Apagão de JR Smith dá a vitória ao Golden State Warriors

A primeira partida da série decisiva entra Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers teve todos os ingredientes que uma grande decisão precisa ter. O jogo na Oracle Arena foi eletrizante do primeiro ao último minuto de partida e foi decidido apenas na prorrogação após um erro grotesco de JR Smith, que poderia ter dado um novo rumo para as próximas partidas.

Para variar um pouco, o grande destaque da partida foi LeBron James, que bateu o seu recorde pessoal em uma partida final de NBA e marcou incríveis 51 pontos além de 8 rebotes e 8 assistências, igualando o desempenho de ninguém menos do que Michael Jordan e chegando ao seu 109º jogo de playoffs com mais de 30 pontos marcados. Esta foi a 5ª maior performance individual de um jogador em uma série final de NBA.

O outro grande nome dos Cavaliers, Kevin Love, também foi muito bem na partida e conseguiu 21 pontos e 14 rebotes.

Antes da partida as casas de apostas do mundo inteiro apontavam o Golden State Warriors como favorito amplo para a vitória com um handicap de 12 pontos, o que significa que uma vitória por mais de 13 pontos de diferença era esperada para os Warriors.

Porém, logo no primeiro quarto de jogo foi possível ver que a vida do time da Califórnia não seria tão fácil como muitos previam. O equilíbrio durou até os últimos segundos de jogo, quando os Cavaliers perdiam por 107 a 106 e George Hill sofreu uma falta que lhe deu dois lances livres.

O jogador de Cleveland acertou o primeiro e errou o segundo, porém sua equipe conseguiu o rebote e ainda tinha 4 segundos no cronômetro, quando JR Smith pegou a bola e correu para o centro da quadra, claramente pensando que sua equipe estava na liderança do placar.

Com o placar empatado em 107-107 a partida foi para a prorrogação e com o moral abalado o Cleveland não teve chances: 124 a 114 no placar após o tempo extra.

Resta saber o que este erro irá custar para o restante das finais, com a segunda partida acontecendo no próximo domingo ainda em Oakland na Oracle Arena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *