Jeremy Lin continua sem time na NBA

Uma lesão pode mudar drasticamente o futuro de um jogador dentro de uma liga tão competitiva quanto a NBA. E é justamente isso que o astro Jeremy Lin está sentindo na pele após o seu estrondoso sucesso na liga principalmente enquanto vestia a camisa do New York Knicks em 2012.

Chamada de “Linsanity”, o período de insanidade com o jogador que apesar de nascido em Los Angeles tem origens chinesa e taiwanesa teve tons de conto de fadas. O jogador passou de um mero desconhecido a uma das 100 pessoas mais influentes do mundo eleito pela revista Times, para capa duas vezes consecutivas da revista norte-americana Sports Illustrated e para homem com a segunda camisa mais vendida da NBA atrás apenas de Derrick Rose no Chicago Bulls.

O jogador chegou a ter passagens pelo Houston Rockets, Los Angeles Lakers e Charlotte Hornets antes de chegar ao Brooklyn Nets, onde conseguiu os melhores números de sua carreira na temporada 2016-17, quando conseguiu médias de 14,5 pontos por jogo, 3,8 rebotes e 5 assistências.

O futuro parecia promissor, mas logo na primeira rodada da temporada 2017-18 o jogador sofreu uma ruptura no tendão patelar que o fez perder todos os jogos da temporada e encerrou a sua passagem pelo Brooklyn.

Em 2018-19 Jeremy Lin passou por Atlanta Hawks e Toronto Raptors, onde foi campeão da NBA mesmo tendo um papel longe do protagonismo na franquia canadense. Com o início do mercado de Free Agency resolveu testar o mercado, mas até agora não teve nenhuma proposta.

Sem equipe o jogador deu uma entrevista para a TV de Taiwan onde emocionado não segurou as lágrimas ao comentar a sua situação atual:

– Tem um ditado que diz ‘quando se está no fundo do poço, o único caminho possível é pra cima’. Só que para mim o poço tem ficado cada vez mais fundo. A free agency tem sido dura, porque sinto que de certa maneira a NBA meio que desistiu de mim.

Caso o jogador não consiga uma franquia para seguir na NBA o seu destino deve ser o basquete russo, onde tem proposta para defender as cores da CSKA Moscou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *