Franquias estão divididas sobre o retorno da NBA

A NBA está parada desde o início do mês de março, quando Rudy Gobert e mais alguns jogadores do Utah Jazz como Donovan Mitchell testaram positivo para o novo Coronavírus minutos antes de entrarem em quadra. Passados mais de dois meses da paralisação da maior e melhor liga de basquete do mundo as franquias ainda buscam uma solução para o retorno da liga.

Segundo o site norte-americano The Athletic uma pesquisa realizada com donos das 30 franquias da NBA mostra que 53% deles desejam que a liga retorne já nos playoffs, enquanto 47% desejam que a temporada regular seja concluída antes de avançar para a pós-temporada. Quando a temporada foi paralisada, ainda no início de março no dia 11, as equipes ainda precisavam disputar entre 15 e 19 partidas para finalizar os 82 jogos da temporada regular.

Segundo a rede de tv norte-americana NBC o comissário da NBA Adam Silver planeja retomar os jogos no fim de julho ou início de agosto, em formato que ainda será definido. Tudo será definido em reunião entre o comissário com os donos das franquias.

A primeira ideia é retornar em uma sede única, provavelmente em Orlando no complexo da ESPN dentro da Walt Disney World. Outra opção menos provável é usar a cidade de Las Vegas e sua rede hoteleira como base para todas as equipes.

Para esse retorno há também uma dúvida sobre o formado de jogos. Uma das opções é terminar os jogos restantes da temporada regular e só então partir para os playoffs de maneira normal, com as 16 equipes melhores classificadas. Outra opção é partir diretamente para os playoffs organizando as equipes de acordo com a classificação no momento da pausa por conta da pandemia.

Existe ainda uma terceira opção, com as 20 franquias melhores classificadas no momento da pausa sendo separadas em cinco grupos com quatro equipes cada, que se enfrentariam duas vezes dentro do grupo e as duas melhores de cada chave avançariam para os playoffs, que também seriam definidos em séries melhor de 7 jogos, tendo também como sede única a cidade de Orlando na Flórida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *