Mudanças na loteria deixam futuro de Zion Williamson em aberto

Com três dos principais jogadores que estarão no próximo Draft da NBA, a universidade de Duke era a grande favorita para conquistar o campeonato nacional da NCAA neste ano. Porém, o sonho do time do Coach K terminou nas finais regionais quando o time perdeu por apenas um ponto para Michigan State.

E com o final da temporada de Duke todos os olhos já se voltam para o draft e para onde irão suas principais estrelas: R. J Barrett, Cam Reddish e principalmente o jovem Zion Williamson, considerado por muitos como a maior promessa do basquete norte-americano desde a chegada de LeBron James à liga há 16 anos.

Os jogos de Duke foram os mais disputados da temporada e agora os seus prospectos também estarão no centro das atenções, principalmente Zion Williamson que é o favorito para ser a primeira escolha do draft neste ano.

Porém, as mudanças na loteria do Draft deixam tudo em aberto para as equipes que pretendem recrutar o jovem em sua entrada na NBA.

De acordo com as antigas regras a equipe que terminava com a pior campanha na temporada regular da NBA no ano seguinte tinha as maiores chances de ser sorteada para ter a primeira escolha do draft.

No passado as três equipes de pior campanha na temporada tinham respectivamente 25%, 19,9% e 15,6% de chances de ganhar a primeira escolha no draft, e agora todas elas terão os mesmos 14%, em uma chance de frear as equipes que não faziam questão propositalmente de vencer suas partidas na reta final da temporada para aumentar suas chances de recrutar um jogador melhor no ano seguinte.

As mudanças foram aprovadas em 2017 e somente agora em 2019 no draft que acontecerá no dia 20 de junho terá efeito.

Na época, o comissário da NBA Adam Silver mostrou os motivos que fizeram as mudanças serem aceitas:

– “A reforma da loteria é importante porque existe uma percepção crescente de que o melhor caminho para reconstruir as equipes é brigar pelo pior recorde possível. Não concordo necessariamente que essa seja a principal estratégia para formar grandes elencos, mas tornou-se uma tendência na NBA”.

Muito mais do que a visão esportiva da temporada esta mudança teve motivação econômica, para não diminuir o interesse dos fãs na reta final da temporada regular. O que ninguém poderia prever é que esta mudança colocaria uma emoção ainda maior para saberem para onde vai a maior promessa da NBA na década.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *